0 produtos   –   0,00 €

Carrinho de Compras ×

Não existem produtos no carrinho


Palavra Encantada: Escritora Carolina Cordeiro

Escrito em 30 de Jul. de 2020


Olá, cúmplices da escrita!


   Porque promessas são para cumprir, hoje, o post do Palavra Encantada é dedicado a uma cúmplice da escrita, para mim, muito especial, a escritora Carolina Cordeiro.


   Tal como vários escritores que tenho vindo a divulgar, eu conheci a Carolina no decorrer do encontro Pedras Negras, inserido no Azores Fringe Festival. A enorme paixão pela escrita que nos une, foi o arranque da nossa amizade, que muito prezo. A autora açoriana, oriunda da ilha de São Miguel, possui uma expressividade fenomenal, tanto na sua escrita, bem como, na sua personalidade. A vida, ganha vida, quando entramos em discussões literárias com a escritora, quando nos debruçamos sobre a sua arte, ou quando a ouvimos declamar.


   A escritora Carolina Cordeiro é licenciada em Estudos Portugueses e Ingleses, pela Universidade dos Açores, pós-graduada e Mestre em Língua Portuguesa, pela Universidade Aberta.


   Ousou publicar os seus primeiros poemas na coletânea “The International Who's Who in Poetry”, da International Library of Poetry, no ano de 2004.

   Ambicionando mais, no ano de 2012, publicou o seu primeiro livro de poesia “Invictas Brotassem”, sob o pseudónimo Clarice Nunes-Dorval, com a chancela da Chiado Editora. Sempre pronta a aceitar um desafio, no ano de 2013 participou na Antologia de Poesia Contemporânea “Entre o Sono e o Sonho”, Volume IV, da Chiado Editora e, ainda, no ano de 2014, na Antologia “Nós Poetas Editamos” - Parte V.


   Da poesia à prosa, a autora Carolina Cordeiro, editou o seu primeiro romance histórico, no ano de 2013, chamado “No Meu Tempo”, com a Pastelaria Studios. Por esta altura, não posso deixar de revelar uma curiosidade a respeito da autora: a sua fixação pelo Tempo. É uma característica muitíssimo interessante, que distingue o seu trabalho literário e que a acompanha, no decorrer da sua vida, com grande importância.
No ano de 2015, deu seguimento à sua jornada literária, apresentando o segundo volume, o romance “Naquele Tempo”, sob chancela da editora Letras Lavadas.
Podemos acompanhar a escrita da autora Carolina Cordeiro, regularmente, em diversas revistas e jornais literários, regionais e nacionais.


   É ainda uma participante ativa no Azores Fringe Festival, um festival internacional de Artes, o mesmo que referi acima, proporcionando o nosso conhecimento. Aliás, recordo-me, vivamente, da emoção palpável com que a Carolina me relatou os primórdios deste festival. Além de uma excelente escritora, possui uma força de vontade e persistência, inspiradora. Arrisco-me a dizer, que foi, em parte, derivado às nossas conversas e desabafos, no decorrer do encontro de escritores, que encontrei a inspiração para dar vida a este blogue, Palavra Encantada.

   No ano de 2014, o seu talento levou a escritora a vencer o concurso de poemas “Calendário Artelogy” e, em 2016, foi a vencedora da 4a edição do Prémio de Escrita MiratecArts, com o conto “Conto da Mulher de Cordas”.

  Este ano de 2020, já somou a conquista de mais um lançamento literário. Apresentou ao mundo, o seu diário ficcional “3.6.5. Ou Um Dia de Cada Vez”, sob chancela da editora Letras Lavadas.

É um orgulho, conhecer escritoras como a Carolina Cordeiro!

Obrigada, Carolina, pelo teu contributo maravilhoso para com a literatura nacional. 

Não se esqueçam de visitar as redes sociais da autora para acompanhar todas as surpresas:

@carolina.cordeiro1

Se ficaram curiosos, relembro as suas obras literárias, merecedoras de uma leitura atenta:

“No Meu Tempo”

“Naquele Tempo”

“3.6.5. Ou Um Dia de Cada Vez”

Para vós, cúmplices da escrita que me acompanham, e para ti, querida amiga Carolina Cordeiro, votos de muita inspiração!

Xo,

Susana