0 produtos   –   0,00 €

Carrinho de Compras ×

Não existem produtos no carrinho


Palavra Encantada: Sabes mesmo o que escreves?

Escrito em 18 de maio de 2020


Olá, cúmplices da escrita!


   Hoje vou falar de géneros literários. Um tema que, na minha opinião, merece uma especial atenção. Não só por ser uma ferramenta incrível de marketing – tema que desenvolverei no futuro -, mas também, porque ajuda-nos, enquanto escritores, a definir quem somos e o que fazemos, capacitando-nos assim, de revelar uma imagem mais segura e, arrisco-me a dizer, profissional.


   Quando lancei o meu primeiro livro, perguntavam-me, frequentemente, qual o “estilo” que eu escrevia. A minha resposta era imediata: literatura fantástica.

   Pois bem, não estava errada, contudo, quando aprofundei o meu conhecimento, compreendi que poderia ter respondido de uma forma muito mais completa. Agora, sinto a segurança de me afirmar enquanto escritora de romances paranormais e alta fantasia.


Não vou falar de todos os géneros e subgéneros literários, evitando transformar este post num capítulo!

Superficialmente, alguns dos principais são:

  • Ação
  • Aventura
  • Comédia
  • Crime
  • Drama
  • Histórico
  • Fantasia
  • Ficção Histórica
  • Terror
  • Realismo Mágico
  • Surreal
  • Mistério
  • Filosófico
  • Político
  • Romance
  • Ficção Científica  ... e a lista continua!

Para compreenderem a complexidade do assunto, utilizarei, sucintamente, o exemplo da Fantasia e do Romance.

>> Se não é o teu género literário, sugiro que faças uma pesquisa para te ambientares à diversidade existente, dentro do teu género preferencial.
Vamos lá!


   O primeiro passo é compreender que a Fantasia é um subgénero da Ficção Especulativa.
Sim, existem, frequentemente, cruzamentos com os dois grandes grupos Ficção Cientifica e Terror, também eles subgéneros da ficção especulativa, porém o que distingue a Fantasia é a inclusão de fenómenos sobrenaturais, mágicos, ou ainda, um elemento primário do enredo, tema ou configuração.


   O segundo passo é esmiuçar os subgéneros da Fantasia. Alguns dos mais comuns são:

  • Alta Fantasia
  • Baixa Fantasia
  • Fantasia Contemporânea
  • Fantasia Urbana
  • Fantasia Romântica
  • Fantasia Heroica
  • Fábulas e Folclore
  • Fantasia Cientifica
  • Fantasia Sombria
  • Espada e Feitiçaria

Espero que eu não tenha sido a única a ficar surpreendida com a quantidade de subgéneros possíveis!

   Se escreves Romance, repara nas possibilidades:

  • Romance Histórico – Antes de 1950
  • Romance Contemporâneo – Após 1950
  • Romance Erótico – Interação sexual explícita, essencial à história.
  • Romance Paranormal – Inclui elementos fantásticos, paranormais ou de ficção cientifica, essenciais à história.
  • Romance Espiritual/ Religioso – Inclui crenças espirituais ou religiosas, essenciais à história. Todo e qualquer culto ou cultura.
  • Suspense Romântico – Engloba elementos de suspense, terror ou mistério, essenciais à história.
  • Romance Y A (Young Adult) – Retrata personagens entre os 13 e os 17 anos. Elementos da vida adolescente são importantes para a história.
  • Romance Novo Adulto (New Adult) – Retrata personagens entre os 18 e os 25 anos. Por norma, englobam as “primeiras experiências”, sendo mais explícito do que o Romance Y A.

Tal como acontece nos exemplos Fantasia e Romance, todos os subgéneros, têm subgéneros.
Ter definido na minha mente, aquilo que escrevo, é extremamente importante. Ajuda-me a definir o meu público-alvo e a forma como me apresento, enquanto escritora. Não querendo com isto dizer que nos devemos limitar a um género exclusivo. Pelo contrário. A nossa criatividade é demasiado preciosa para ser limitada!


Depois da leitura deste post e, possivelmente, de umas horas de pesquisas, estou segura que, da próxima vez que ouvirem “o que é que escreves”, a vossa resposta já não será a mesma! E se for, parabéns! Significa que estás num excelente caminho. Continua o bom trabalho!


Espero ter ajudado a alargar horizontes. :)


Muita Inspiração & Até Breve!
Xo, Susana